Resenha do Livro: Em Algum Lugar nas Estrelas

Hey,

Aqui é a Nathy, do Nathy Monteiro Blog . Fui convidada pela Bia para resenhar um livro especial, que ganhou meu coração esse ano. Desde já agradeço o convite e amei escrever esse post aqui. Escolhi o livro “Em Algum Lugar nas Estrelas”, da Clare Vanderpool, por mil razões. Primeiro porque era um livro que desejei ler desde que foi publicado e também por ser um tão lindo, de leitura rápida e super cativante. É o típico livro que te encanta pela capa, antes mesmo de saber do que se trata.

“Em Algum Lugar nas Estrela” começa contando a história do tímido Jack Baker, um menino que acabou de perder a mãe e foi mandando pelo pai para um internato só para meninos. Jack era muito ligado à mãe, já que seu pai é soldado das forças armadas e quase não conviveu com o menino. A mudança repentina faz com que Jack se sinta extremamente solitário e isolado em um local totalmente desconhecido, até que o menino conhece Early.

Early Auden é um menino um tanto peculiar, em vários aspectos. Ele vive sozinho em uma sala do internato, que antigamente era a despensa do zelador. O menino também separa e conta jujubas por cores quando fica nervoso e tem regras musicais: ele escuta Louis Armstrong às segundas; Frank Sinatra às quartas; Glenn Miller às sextas; e Mozart aos domingos, mas em dias chuvosos é sempre Billie Holiday.

A história começa a ganhar forma com o apego de Early ao número Pi. Ele acredita que seus algarismos contam a história de um garoto chamado Pi, que viveu grandes aventuras explorando vários lugares do mundo. Jack escuta toda a história contada pelo colega, porém não acredita que aquilo seja real.

Mas quando chega a semana de férias no internato, só os dois permanecem no lugar. Early avisa a Jack que sairá em uma viagem atrás de seu irmão, que foi declarado morto em um ataque durante a Segunda Guerra Mundial, mas o menino jura que seu irmão está apenas perdido assim como Pi. Apesar das tentativas de Jack de fazer com que Early permaneça no internato, os garotos roubam um barco do galpão do colégio e partem na imensidão do mar do Maine em busca de respostas.

É na mistura de realidade e ficção que Jack e Early embarcam em uma grande aventura e vão descobrir o valor de uma bela e verdadeira amizade.

Apaguei-me demais a história e seus personagens. O livro pode ser um pouco confuso em algumas partes, mas a magia da história é cativante. Espero que tenham gostado da resenha e contem aqui nos comentários para gente o que acharam.  Alguém já leu ou tem vontade ler? Contem tudo!!!!

Fico por aqui e para quem quer saber um pouco mais sobre meus gostos literários, passem lá no meu blog https://nathymonteiro.wordpress.com/.

Xx Nathy Monteiro